Blog

Criatividade . Empreendedorismo . Marca Pessoal

Como construir um Media Kit?

Desde 2014 que trabalho com empresas como consultora, formadora e prestadora de serviços na área de marketing. Estou, desde que comecei a trabalhar, do “lado das marcas”. Criei eu própria as minhas marcas. Mas, só hoje, sou blogger.

Perguntas tu: Então porque vens para aqui falar de media kits?

Porque por ter estado exactamente do outro lado, sei o que as marcas procuram, o que leva uma marca a contratar um blogger e o que a faz temer este investimento publicitário.

As relações sustentam-se por uma única e simples palavra: CONFIANÇA.

A palavra em si não é complexa. No entanto, todos sabemos por experiência que conquistar a confiança de alguém (ou alguém conquistar a nossa) é um processo. Não é um instante, não se resume a um estalar de dedos.

Obviamente, há pessoas que nos inspiram mais confiança, logo numa primeira conversa, com quem nos dá vontade de falar de tudo, de partilhar um mundo e dividir uma história. Por outro lado, há outras que nos deixam de “pé atrás”, sem saber bem com o que contar.

[Estou a dizer alguma asneira?]

O que nos leva a uma ou a outra situação é assunto com “pano para mangas” [conheces a expressão?]. São situações várias, motivos diversos. No entanto, há um factor que é determinante:

Pessoas que oferecem mais informação geram mais confiança.

Na prática, pessoas que através da sua postura, dos seus gestos, da sua imagem, conversa, tom e expressões apresentam-se sem mistérios, revelam-se sem (aparentes) esconderijos, sem segredos evidentes geram mais confiança. Quanto mais eu falo sobre mim, quanto mais eu me abro a ti, mais irei receber o mesmo do teu lado. É uma jogada a dois. Resume-se, no fundo, em “acção-reacção”.

O quê que isto interessa aqui para o caso?

TUDO. Sabes porquê?

“As pessoas não compram bens e serviços. Eles compram relações, histórias e magia.”


– Seth Godin

Portanto, se tens um blog, Instagram, canal de YouTube – isto é, um media digital que queres rentabilizar através de publicidade. Se tens uma relação bem construída com o teu público; se tens uma marca com um propósito, com uma estrutura, com objectivos e precisas de patrocinadores…

É obrigatório que construas o teu Media Kit.


Quando alguém procura trabalho em empresas, o que faz? Envia currículos, certo? Para, deste modo, conseguir uma entrevista de trabalho, uma oportunidade, a atenção da marca em que deseja trabalhar.

Se procuras patrocinadores, pessoas que comprem espaço publicitário, que te ofereçam produtos, que invistam em ti, no teu sonho – começa por construir um media kit criativo, apelativo, que te beneficie. Identifica as empresas que fazem sentido patrocinar-te, cria um motivo sólido (para cada uma dessas marcas) que sustente esse patrocínio, que justifique o seu investimento. Depois, contacta as marcas via email, redes sociais, uma visita presencial (como achares mais oportuno para cada caso) e apresenta-te com o teu media kit. Apresenta-te de forma profissional, séria e segura de quem és, do que representas e do que tens para oferecer.

O que é um Media Kit?

É o nome dado à apresentação de informações e dados de um media. Esta ferramenta permite criar um género de montra para este tipo de negócio. Resume as suas valências, serviços, produtos (se for o caso) e números.

Todos os negócios podem ter um media kit. Todos os negócios deviam ter uma apresentação que, de forma sucinta e objectiva, apresenta-se aos seus clientes e parceiros quais os seus pontos fortes, valores e trabalho já realizado.

O media kit é a ferramenta ideal para expor, de forma resumida e clara, porque é vantajoso alguém juntar-se a ti, tornar-se teu parceiro, alguém contratar os teus serviços ou adquirir os teus produtos.

Não há uma estrutura que funcione como regra. É livre.

Por isso, a criatividade vence.

Faz com que todo o conteúdo espelhe o que verdadeiramente representa a tua marca. Investe em fotografias de qualidade. Produz os melhores textos. Cria um design irrepreensível, ajustado às cores, formas e letras da tua marca. Constrói algo que te deixe orgulhosa/o, que seja fisicamente aquilo que a tua marca representa, a forma como tu queres que a tua marca seja percebida pelos outros.


Fica aqui uma sugestão de tópicos que deves considerar incluir no teu media kit:

1. Apresentação

Procura responder a algumas perguntas, como:

  • Quem?
  • O quê?
  • Como?
  • Porquê?
  • Desde quando?
  • Onde?

Coloca uma fotografia tua – pessoas relacionam-se com pessoas. Por isso, torna a tua apresentação humana, sincera, verdadeira.

Destaca o porquê do teu projecto, o motivo da tua marca existir, o seu propósito. Destaca o que a diferencia, o que a torna especial.

2. Audiências

De onde vem o teu público? Quem é o teu público?

Quanto mais informações ofereceres, mais será transparente a tua abordagem. Por isso, se estes dados não forem expressivos (porque o projecto é recente ou porque só agora estás a investir nele) não os destaques. Usa este tópico para expores o que te diferencia, as tuas qualidades, aquelas que são as tuas forças, o motivo pelo qual devem investir em ti e no teu projecto.

3. Redes Sociais

Refere onde te podem encontrar. Destaca as tuas redes sociais mais fortes. Coloca imagens que ilustrem o teu trabalho.

Lembra-te: se os teus números não são o teu ponto forte, aposta na imagem, no conteúdo, naquilo que está ao teu alcance, sob o teu controlo.

4. Vantagens

Porque devem trabalhar contigo? O que tens de vantajoso para oferecer a uma marca? O que te torna diferente, única/o, especial? O que justifica investirem tempo, dinheiro e/ou recursos em ti? Porque devem confiar em ti? Porque devem acreditar no teu trabalho?

Destaca as vantagens de trabalharem contigo da forma mais clara e objectiva possível. Sem rodeios. Inspira confiança, credibilidade e profissionalismo.

Mais uma vez: tens poucos números? É aqui que deves aproveitar para brilhar. Oferece algo extra, algo diferente, algo em que és a/o melhor. Brilha.

Exemplo prático: tens poucos seguidores nas redes sociais, números baixos de acesso ao teu site, mas és fotografo profissional – demonstra isso. A maioria dos bloggers e instagrammers não tem conhecimento profissional de fotografia. Aproveita isso a teu favor.

5. Parceiros

Se já trabalhaste com outras marcas, se já tens um histórico relevante para apresentar em termos de patrocínios e trabalhos realizados, expõe sem vergonha. Mostra o que já fizeste, prova o teu valor através do trabalho prático já realizado.

Não tornes este tópico demasiado longo ou aborrecido. Destaca o que deve ser destacado. Valoriza o que realmente te torna mais forte, o que te beneficia.

6. Contactos

Depois de tanta informação, não te esqueças de inserir os teus contactos. Só assim poderão agendar uma reunião contigo, enviar-te presentes e/ou brindes, propor-te um contrato de parceria ou colocar-te questões.

Em resumo:

  • Apresenta a tua melhor versão. Valoriza os teus pontos fortes.
  • Não te foques nos números. Destaca o que és capaz de realizar.
  • Apresenta apenas dados relevantes.

Antes de enviares o teu media kit, pergunta-te: se eu estivesse no lado da marca e recebesse este media kit, confiaria nesta pessoa? Teria vontade de investir o meu tempo/dinheiro/produtos/serviços?

Se a resposta for sim: envia.

Se tiveres dúvidas, repensa, refaz, recria. Tudo é possível ser melhorado. Oferece a tua melhor versão, oferece somente aquilo que tu própria/o comprarias.

Dicas Extra:

  • O Canva disponibiliza alguns templates para criares o teu media kit
  • Em alternativa ao Canva, podes usar a plataforma Crello
  • Podes disponibilizar o teu media kit no ISSUU
  • Podes optar por criar o teu media kit no Prezi ou mesmo no PowerPoint

Gostavas de ter consultoria comigo?

Envia-me uma mensagem privada ou um email com o teu pedido.

Gostaste do texto? Partilha-o.

media kit

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Segue-me nas redes sociais.